About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

Afinal, o que é o RH estratégico?
Desenvolvimento

Afinal, o que é o RH estratégico? 

Papelada, planilhas, folhas de pagamento, entrevistas com candidatos a vagas — por muitos anos os Recursos Humanos eram caracterizados por esses itens. No entanto, as mudanças no mercado corporativo trouxeram a necessidade latente de que esse setor saia de suas práticas tradicionais e se torne um RH estratégico.

É esse o tema que abordaremos neste texto. Mostrando, em profundidade, o que de fato significa a estratégia para a área de Recursos Humanos, vamos pontuar diferentes fatores e como a performance de cada um influencia a empresa. Pronto para entender mais sobre o assunto? Então siga a leitura!

Qual é a diferença do RH estratégico para o tradicional?

Ao contrário do que muitos podem pensar, esse termo não é um simples clichê. Ou, pelo menos, não deve ser. O conceito tem sido usado por instituições e especialistas da área para casos em que o setor de Recursos Humanos é completamente integrado ao planejamento estratégico da empresa.

Essa ideia quebra os paradigmas que estabeleciam o RH como um setor isolado, convocado apenas em momentos específicos, como os de contratação. Agora, ele passa a ser um departamento ativo e inserido nas estratégias da organização.

A partir dessa atualização, o RH se torna mais eficiente e influente, trabalhando diversos aspectos relacionados ao capital humano — ou seja, o que a empresa possui de mais valioso. A organização, é claro, só tem de que se beneficiar com uma equipe de profissionais engajados, com conhecimento de causa e prontos para sugerir métodos inovadores, que geram excelentes resultados.

O que compõe um RH estratégico?

Alguns fatores são indispensáveis para um RH estratégico. Eles influenciam diretamente como o setor opera e os resultados que poderá obter. Confira abaixo os principais deles.

Integração à empresa

Um artigo de 1998, da conceituada publicação Harvard Business Review, já apontava a necessidade urgente de que a área de Recursos Humanos das empresas passasse por mudanças.

Em um cenário em que o setor se apresentava, muitas vezes, como ineficiente e incompetente — além de caro —, Dave Ulrich, o autor do artigo, alertou que o RH nunca havia sido tão necessário. Para tanto, contudo, ele devia perseguir sua função de promover a excelência da organização.

Para que isso se tornasse realidade, era (e continua sendo) preciso que a iniciativa de criar um RH estratégico viesse de cima, dos CEOs. Apenas essa abertura e legitimação do trabalho do setor possibilita a sua integração ao planejamento e à tomada de decisões da empresa, um fator principal desse modelo.

Gestão atualizada

Além do incentivo dos executivos, a transição de um RH tradicional para um RH estratégico precisa ter à frente um gestor de Recursos Humanos que esteja mesmo alinhado a esse novo momento.

Entre as 4 habilidades essenciais nesse sentido, estão a eficácia em inovação, a curiosidade e a determinação. Isso porque ser estratégico no RH é desafiador e exige uma predisposição à experimentação de novas tecnologias, técnicas, mudanças na cultura e visão ampla de futuro.

Novas práticas

As atividades realizadas por uma equipe de RH estratégico também se distinguem das de um setor tradicional. No passado, ele concentrava esforços em rotinas burocráticas. Entre os exemplos que podemos citar estão as folhas de ponto, a avaliação de currículos, o contato com candidatos, a papelada de admissão, demissão e férias, entre outros.

Agora, o novo momento do RH faz com que a integração que ele tem com a empresa gere inúmeras possibilidades para uma atuação mais eficiente. Podemos citar como exemplo:

  • o acompanhamento de profissionais com coaching e mentoring;
  • o incentivo do desenvolvimento de liderança;
  • a manutenção de um bom clima organizacional;
  • os processos de recrutamento e seleção mais acertados;
  • as sugestões de práticas capazes de gerar mais engajamento e satisfação nas equipes — e a lista pode continuar muito mais!

Técnicas avançadas

Muito do que se refere a um RH estratégico passa pela sua eficiência em solucionar problemas. E essa eficiência só é possível tendo à mão as técnicas e ferramentas certas.

A papelada, por exemplo, é substituída por sistemas automatizados, que são aptos a centralizar e interpretar dados. Até porque a otimização de processos é um elemento-chave para uma equipe de RH eficiente. Assim, distanciando-se das pesadas rotinas burocráticas, os profissionais conseguem tempo para inovar e sugerir os melhores caminhos a serem seguidos pela organização.

Metodologias contemporâneas

A forma com que a equipe opera também se transforma em um RH estratégico. Novas metodologias são utilizadas, mais eficazes e mais adequadas ao momento do mercado e da sociedade.

Isso vale, por exemplo, para a mensuração de resultados, com indicadores específicos escolhidos estrategicamente para observar a equipe, ou ainda para o recrutamento de talentos, pensando além de habilidades técnicas e identificando o fit cultural dos profissionais.

Mindset digital

As inovações tecnológicas fazem hoje parte da rotina de qualquer empresa. Felizmente, elas alcançam também o RH — é preciso, contudo, desenvolver um mindset digital que seja apto a integrar tais ferramentas nas suas rotinas.

Assim como falamos das ferramentas que substituem processos antes realizados manualmente pelo setor, outras inovações da era digital são altamente estratégicas para a área de recursos humanos. A inteligência artificial, por exemplo, tem se mostrado uma grande aliada do RH, com cada vez mais funções prontas para serem utilizadas, principalmente em processos de recrutamento e seleção de candidatos.

Além dela, podemos citar o People Analytics, o Big Data e os Chatbots. Inclusive, esse uso de ferramentas inteligentes não termina na contratação: elas podem ser inseridas para o fortalecimento da cultura organizacional e o engajamento de pessoas.

Enfim, fica claro que desenvolver um RH estratégico já é fundamental para o mercado corporativo da atualidade. Afinal, foi-se o tempo em que esse setor poderia ser considerado indiferente para a empresa. Agora, ele é protagonista das grandes mudanças e dos melhores resultados, além de ser o responsável pelo recrutamento e manutenção de talentos na organização.

Para que seja cada vez mais efetivo, o setor de RH pode ainda contar com aliados. Então, se você gostou deste artigo, aproveite para conferir também como uma empresa de recrutamento terceirizado pode beneficiar uma equipe de Recursos Humanos!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *