About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

O que um líder precisa saber sobre engajamento?
Desenvolvimento

O que um líder precisa saber sobre engajamento? 

Times engajados dependem de líderes conscientes de seu poder de influência. Por esta razão, a gestão de Recursos Humanos não pode descansar de uma capacitação contínua dos gestores quanto a habilidade de motivar e engajar equipes.

Já podemos antecipar que todo este processo está relacionado a outras ferramentas igualmente importantes e que já abordamos por aqui, como o feedback e o learning agility.

Mas no artigo de hoje traremos para nossos leitores alguns dados e orientações complementares. Com isso, queremos contribuir com orientações sobre uma liderança engajadora e porque ela importa tanto.

O significa ter um time engajado e como o líder influencia?

Sabe aquela disposição e entendimento pleno de uma equipe sobre o que precisa ser feito para que metas e resultados aconteçam? Pois isso é o engajamento, e a influência do líder vai além dos resultados em si, têm a ver com a incorporação da cultura organizacional.

Isso acontece porque o líder é a principal referência e porta-voz das metas corporativas e dos valores institucionais. Ou seja, dependerá de como o líder comunica, interage e orienta a cultura organizacional para seus liderados se engajarem efetivamente.

Qual a relação entre engajamento, feedback e learning agility?

Todo propósito empresarial pode estar sujeito a ajustes de rotas. Por isso, o papel referencial do líder também é importante em momentos de crise ou para renovar ciclos de feedback e learning agility, por exemplo, que colaboram para o engajamento.

Vale lembrar ainda que o processo de influenciar pessoas é contínuo. Sendo assim, é necessária uma cultura de engajamento que desenvolva nos gestores a habilidade de reconhecer e aperfeiçoar comportamentos de seus times.

Vantagens do engajamento

Resultados positivos de uma empresa são impactados quando colaboradores estão desmotivados. Alguns sintomas de falhas no engajamento são:

Alta rotatividade: o colaborador não se identifica com os valores ou metas organizacionais e não se compromete o suficiente, indo em busca de melhores oportunidades.

Retenção de talentos: seguindo a mesma lógica, quando se encontra profissionais bem capacitados, mas desalinhados com a cultura organizacional, não é possível reter este talento.

Clima organizacional: há significativa melhora no clima organizacional quando os times estão engajados num mesmo propósito e conduzidos por líderes que inspiram.

Produtividade: o verdadeiro efeito bola de neve, com times mais motivados a produtividade é maior e melhor.

Como desenvolver líderes que engajam?

Num estudo realizado pela consultoria McKinsey, a conclusão aponta para o exercício de uma liderança centrada. Trata-se de uma mudança ou aperfeiçoamento importante de mindset dos gestores, uma vez que este modelo de liderança ajusta conexões internas e externas. Entenda os cinco comportamentos principais:

1 – Liderança com propósito: sabe quando identificamos numa empresa ou gestor uma missão bem clara de existir? Pois líderes que se demonstram entusiasmados com o que se propõem a fazer conseguem motivar mais seus liderados.

2 – Copo meio cheio: ao adotar uma postura otimista, o líder influencia sua própria capacidade de reagir a mudanças ou adversidades. Trata-se de ajudar nosso cérebro a superar dificuldades.

3 – Comunicação dinâmica e assertiva: não ficar preso a processos ou modelos antigos de interações é um facilitador para a liderança centrada, onde a comunicação deve ser dinâmica e assertiva.

4 – Flexibilidade: pressupõe a disposição para liderar processos mutáveis, mantendo a capacidade de avaliar riscos e, ao mesmo tempo, estimular a confiança do time.

5 – Autocuidado: para fazer cumprir todos os itens citados anteriormente, o líder precisa ter fôlego. Mas para isso deve restaurar a sua própria energia, investindo no autocuidado para criar as condições ideais de uma liderança que engaje e inspire pessoas.

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *