About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

O papel do líder e a motivação das equipes em crises prolongadas
Desenvolvimento

O papel do líder e a motivação das equipes em crises prolongadas 

Um dos fatores mais importantes na motivação das equipes é o engajamento. Em crises prolongadas, especialmente as marcadas por muitas incertezas, este engajamento fica comprometido. Com isso, resultados minimamente satisfatórios também sofrem alterações negativas, o que definitivamente não é bom nem para a carreira profissional nem para os negócios.

O papel do líder ganha, portanto, ainda mais essencialidade, já que de sua posição espera-se a capacidade de inspirar e influenciar comportamentos proativos. Assim, é preciso adotar posturas assertivas para diagnosticar dificuldades e estimular mudanças significativas em seus times em tempos de crise.

Você é um líder que entende seu papel de influência?

Caso o líder ainda não tenha consciência de seu poder de influência, está mais do que na hora de buscar o desenvolvimento desta habilidade. Ainda que muitos gestores acreditem que sua principal responsabilidade seja oferecer estrutura adequada para suas equipes, o papel de motivar equipes vai além.

Em outras palavras, alguns aspectos comportamentais do líder são apontados como fundamentais pelos liderados quando avaliam seus chefes. Entre eles está a confiança e a credibilidade entre discurso e prática.

Por isso, estudos que correlacionam motivações internas com líderes aspiracionais indicam para a importância das soft skills. Isso quer dizer que, certos comportamentos da liderança que venham a suprir determinadas necessidades psicológicas do colaborador são decisivos para o engajamento das equipes.

Três maneiras de reativar a motivação de sua equipe

Segundo pesquisa dos especialistas em psicologia organizacional, Anne M. Brafford e Richard M. Ry, há três fatores psicológicos que colocam a motivação em risco. Além do conceito, os estudiosos relacionam algumas atitudes assertivas que um líder deve adotar em situações de crise:

Conexão: está ligado ao sentimento de pertencer, ou seja, quando o líder é capaz de inspirar a sensação de cuidar de sua equipe. Assim, o líder deve dedicar-se a escuta ativa, onde os anseios dos colaboradores são ouvidos e valorizados.

Frases simples como “Imagino a dificuldade em mantermos o foco neste momento, mas vamos retomar nossos esforços juntos!” demonstram bem a postura empática necessária. Além disso, a escuta ativa deve permear também o feedback contínuo, afinal é identificando rapidamente os problemas que as soluções acontecem.

Competência: está relacionado ao reconhecimento. Ou seja, quando um colaborador percebe que seu trabalho e suas realizações são valorizadas o consciente motivacional se eleva. Desta forma, o líder pode selecionar projetos que possam envolver a decisão de seus colaboradores. Ao mesmo tempo, pode estimular que desempenhos excelentes sejam compartilhados entre pares, forma também de incentivar a competitividade sadia.

Autonomia: uma das melhores formas de incitar a motivação interna de seus colaboradores pois atribui confiança. Enquanto os líderes promovem a autonomia e fazem um acompanhamento do desempenho de seus times, os colaboradores sentem-se mais seguros e alinhados às metas organizacionais. Outra forma positiva é substituir os controles coercitivos pelo feedback positivo: “Compreendo que este projeto é um desafio, mas suas habilidades serão muito importantes para entregarmos o nosso melhor”

A motivação de equipes como valor para os negócios

Em resumo, às três necessidades psicológicas expostas anteriormente demonstram a importância da motivação nos resultados empresariais.

Em mercados cada vez mais competitivos não basta entregar resultados. Isso porque o diferencial de produtos ou serviços de sucesso está no desempenho de alta performance das equipes envolvidas, o que só é possível a longo prazo se for sustentável.

Atualmente, líderes contemporâneos e atentos às melhores práticas de governança corporativa sabem que o capital humano motivado é pilar fundamental de uma gestão sustentável.

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *