About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

O feedback contínuo no foco do sucesso profissional e dos negócios
Desenvolvimento

O feedback contínuo no foco do sucesso profissional e dos negócios 

O que determina o sucesso nos negócios e uma trajetória profissional satisfatória? Muitas respostas são possíveis para esta pergunta, mas há um fator convergente entre resultados profissionais e empresariais: equipes eficientes e confiantes.  

Para alcançarmos o patamar de times bem alinhados há um processo na gestão de pessoas que é fundamental, mas causa tensão na hora de ser executado. Estamos falando do feedback.  

As devolutivas sobre a performance das equipes geralmente são guardadas para os momentos pontuais das avaliações de desempenho. Pois é justamente a pouca frequência que torna o feedback tão temido e contraproducente.  

Ou seja, quanto mais o feedback for naturalizado e inserido no cotidiano dos gestores e profissionais, mais eficiente ele será. É neste ponto que entramos no tema específico de nosso artigo de hoje: a importância do feedback contínuo

O feedback como uma ferramenta estratégica de gestão 

Imagine realizar qualquer atividade sem orientação? É assim que o feedback se apresenta, uma ferramenta estratégica que aponta parâmetros sobre o quanto a performance dos colaboradores está alinhada às expectativas empresariais. Portanto, o feedback é um norteador de objetivos, com o propósito de reforçar atitudes positivas e identificar comportamentos e habilidades que necessitam de aprimoramento.  

Entendendo o feedback contínuo 

A performance de uma equipe vencedora não pode agendar dia e hora para acontecer. Assim como o desempenho excelente precisa estar no dia a dia da empresa, a avaliação destas entregas deve ser frequente. Por isso, deixar o feedback restrito aos períodos avaliativos formais, geralmente anuais, prejudica a efetividade do processo. 

Sem contar que intervalos longos entre uma avaliação e outra comprometem a legitimidade. Profissionais podem naturalmente adequar comportamentos apenas na véspera de serem analisados e os gestores terão evidências insuficientes, restritas aos acontecimentos mais recentes, para suas avaliações.  

Como fazer feedbacks construtivos 

No livro de Brené Brown, “A Coragem de ser imperfeito”, o autor menciona que a falta de feedback é a preocupação principal nas experiências de trabalho. A ausência do feedback nas empresas é justificada pela dificuldade que todos nós temos em encarar conversas difíceis. 

Sabemos que realizar o feedback é sempre um momento em que muitas expectativas estão em jogo. Ter habilidade para conduzir esta prática requer preparo e inteligência emocional. Ter em mente o conceito estratégico da ferramenta já é um ótimo começo, mas algumas dicas permitem que ele seja além de eficiente, construtivo. Sendo assim, separamos algumas dicas para os líderes nas reuniões de feedback: 

Prepare-se: o momento é delicado e importante. Assim, a preparação do gestor deve começar com uma lista de pontos a serem abordados na reunião de feedback. Desta forma, a conversa poderá ser séria, mas sem risco de perder a objetividade. Não esqueça de agendar devolutivas individuais para evitar constrangimento aos seus liderados. 

Quebrando o gelo: começar o diálogo com a parte favorável da avaliação é sempre uma boa pedida, assim o colaborador sentirá acolhimento.  

Reforce o valor do desenvolvimento: ao entrar nos pontos de melhoria, ressalte quanto o desenvolvimento de habilidades é fundamental para empresa e para a carreira do profissional. 

Objetividade e clareza: aponte os comportamentos que necessitam de aprimoramento, trazendo exemplos práticos e fundamentados para suas percepções. Não generalize comportamentos, isso transmite incerteza e prejudica o feedback. 

Empatia e cordialidade: para quem está recebendo o feedback é essencial sentir confiança no avaliador. Por isso seja empático e cortês com seu liderado. Uma boa dica é compartilhar suas próprias experiências profissionais desfavoráveis, apresentando sempre como elas foram superadas. 

Proponha um Plano de ação: se o propósito do feedback é manter o que está bom e superar os pontos vulneráveis, esta é a oportunidade de propor ações de melhoria. Envolva o profissional no planejamento, alinhando o que a empresa espera dele com seus próprios anseios.  

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *